terça-feira, 15 de julho de 2008

Navio Museu Santo André-ILHAVO

De visita obrigatória a quem passar pelas bandas de Ilhavo, Aveiro, Costa Nova ou Barra....




0 navio-museu Santo André é um polo do Museu Maritimo de llhavo. Fez parte da frota portuguesa do bacalhau e pretende ilustrar as artes do arrasto



Este arrastâo lateral (ou "classico") nasceu em 1948, na Holanda, por encomenda da Empresa de Pesca de Aveiro. Era um navio moderno, com 71,40 métros, com um porão com capacidade para mais de 1000 toneladas de peixe.



Nos anos oitenta surgiram restriçôes à pesca em aguas exteriores que resultaram na redução da frota e no abate de boa parte dela. 0 Santo André nâo escapou à tendência. A 21 de Agosto de 1997 foi desmantelado.



Sobrava a memôria de um navio emblemâtico e havia que saber preservá-la. Para tanto foram conciliadas ideias e esforços. 0 armador do navio, Antônio do Lago Cerqueira, Lda (Pescas Tavares Mascarenhas, S.A.) e a Câmara Municipal de llhavo decidiram por mutuo acordo transformar o velho arrastâo em navio-museu. Convertido em museu, o Santo André iniciou um novo ciclo da sua vida: mostrar aos presentes e vindouros como foram as pescarias do arrasto do bacalhau; honrar a memôria de todos os seus tripulantes durante meio século de actividade.

4 comentários:

Amiga Atlántica disse...

Haddock me a hablado muchas veces de este bacaladero y del Museo de Ilhavo que estoy deseando visitar!!! y más ahora que he visto estas fotos de tu blog.
Un beso desde tu Galicia,
Mar

Marieke disse...

Olá Mar gracias por la visita.
El barco és muy bonito de ver y el museu lindisimo
Cuando vengas otra vez por aqui ló visitaremos
Um abraço para ti y para Haddock
Vi tus fotos com homes de pedralindas

Fernando Martins disse...

Boa tarde, Marieke

Quando o Santo André atracava no cais da Gafanha, no regresso da viagem, sempre carregadinho de bacalhau, ou não fosse ele um dos campeões do mundo da pesca do arrasto, lá ia eu esperar o meu pai, que foi contra-mestre.
Ainda hoje recordo a ansiedade com que os tripulantes saltavam para terra, em busca dos beijos há tanto tempo sonhados e imaginados. Mas também recordo o cheiro intenso a pão quente, de farinha branquíssima, que o cozinheiro me oferecia... Ai que saudades!

Um abraço

Fernando Martins

Marieke disse...

O Santo André ...e tantos outros..é triste ver o que a nossa frota já foi..e eu não sou muitoversada nessas coisas mas tenho opinião que nunca deviamos ter aderido à CEE. Deviamos ter sido um Paìs virado para o Atlãntico..quer comércio quer pesca..podiamos ter agora uma grande frota apoiada em Àfrica...assim continuamos à cabeça de àfrica e aos pés da Europa...mas quem sou eu..passou peloGoverno tantas cabeças brilhantes que deve ser que a minha idéia seja uma idéia de jerico(com perdãoaos jericos que sãoanimais em vias de extinção e mui nobres)