segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Os Vampiros


Hoje à noite ..ouvi..a entrevista na SIC com o Sócrates...depois na RTP1...o debate entre Governo e Oposição....nas Notícias...a invasão à Faixa de Gaza+o apoio do Governo ao BPN+ o apoio do Governo ao BPP+++++E não sei porquê deu-me uma vontade incrível de vir a correr ao blogue...instigada também pela inspiração do meu amigo..Rouxinol de Bernardim.....falar dos Vampiros
No céu cinzento

Sob o astro mudo
Batendo as asas
Pela noite calada
Vem em bandos
Com pés veludo
Chupar o sangue
Fresco da manada
Se alguém se engana
Com seu ar sisudo
E lhes franqueia
As portas à chegada
Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada
A toda a parte
Chegam os vampiros
Poisam nos prédios
Poisam nas calçadas
Trazem no ventre
Despojos antigos
Mas nada os prende
Às vidas acabadas
São os mordomos
Do universo todo
Senhores à força
Mandadores sem lei
Enchem as tulhas
Bebem vinho novo
Dançam a ronda
No pinhal do rei
Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada
No chão do medo
Tombam os vencidos
Ouvem-se os gritos
Na noite abafada
Jazem nos fossos
Vítimas dum credo
E não se esgota
O sangue da manada
Se alguém se engana
Com seu ar sisudo
E lhes franqueia
As portas à chegada
Eles comem tudo
Eles comem tudo
Eles comem tudo
E não deixam nada

Zeca Afonso

1 comentário:

jc disse...

A letra desta canção, nunca foi tão actual como nos dias de hoje!