segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

PONTO DE ENCONTRO ...divulga ..AMADEU DE SOUSA...poeta aveirense

Quem me dera enterrado junto ao cais
na tumba da maré da eternidade,
onde vive o Aveiro e a saudade,
a beleza infinita dos canais!

E nessa sepultura ser arrais
do barco ancestral desta cidade,
onde mora a raiz da Liberdade,
semeada por vozes imortais!

Então nesse recanto do Rossio,
onde o amor nasceu, e ali ouviu
o murmurar da água na muralha,

quem me dera morrer de maresia,
e na urna embalada pela ria,
vestirem-me de sal, como mortalha!

3 comentários:

Fernando Martins disse...

Bonito soneto de Amadeu de Sousa. Tens andado arredia, decerto com a vida, mas a tua sensibilidade continua afinada.

Um abraço

Fernando Martins

lolipop disse...

Espero que esteja tudo a correr bem.
brigado pelo carinho!
Até Fevereiro?

MIL BEIJINHOSSSSSSSSSS

TAKE CARE!

Fernando Gonçalves disse...

Olá, parabéns pelo seu blog.
Te convido a conhecer o meu,
http://carmasepalavras.blogspot.com/

;)