domingo, 6 de janeiro de 2008

Ilhavo..e arredores


Neste ponto de encontro também chegou a hora de falar da terra onde vivo..Ílhavo...concelho a que pertence a mais linda praia de portugal..Costa Nova......Ilhavo....fica pertinho do mar...rodeada de canais e marinhas...a Ela um ilustre desta terra de marinheiros dedicou este poema

Ílhavo, heróico poema,
Escrito em sangue no mar!
Tua canção é um tema
Que todos sabem cantar.
Terra de heróis marinheiros,
De heroísmo sem igual!
Sempre honrando em seus veleiros
O nome de Portugal.
Marinhas, Sol, tricaninhas
Azenhas sempre a chorar
Os sinos das capelinhas
Chamam o povo a rezar.
Ria sonhadora e esquiva
Que o mar não sabe entender
É ele quem lhe dá vida
No mar ela vai morrer.
Morre o Sol lá no poente
Num adeus emocionante
Diz adeus chorando à gente
Beijando o mar soluçante.
Ílhavo meu lindo amor
Noiva linda dos poentes
Brilhas e não tens fulgor
Não tens coração e sentes.
Moliceiros aprumados
Lembram gaivotas voando
São barcos estilizados
Ninfas esbeltas sonhando.
Céu azul noites serenas
Ao longe bramindo o mar
Canais planuras amenas
Velas ao longe a acenar.

5 comentários:

Anónimo disse...

Quem foi o ilustre que escreveu o poema? Perdoa a minha ignorância.

Marieke disse...

Isso não pode ser chamada de ignorância...é só uma distracção.....O Sr. em causa foi João Marques Ramalheira
Obrigada pela visita.
Volte e dê sugestões

Marieke disse...

Este Ilustre professor primário..também ficou conhecido por Prof. Guilhermino Ramalheira...e perguntas tu por que raio sendo João passou a ser chamado de Guilhermino?.........em Ilhavo há coisas assim...só porque o seu pai era Guilherme...reza a história que....."..João Marques Ramalheira, mais conhecido por Guilhermino Ramalheira, nasceu em Ílhavo a 22 de Outubro de 1898, filho de Guilherme Marques e Josefa de Jesus. Ainda em pequeno costumava brincar com seu primo e vizinho João Pereira Ramalheira, pelo que a semelhança dos nomes, provocava alguma confusão. Assim, familiares de ambos passam a chamar-lhe Guilhermino (seu pai era Guilherme) e ao primo, Vitorino (sua mãe era Vitorina) e a partir daqui a serem conhecidos sempre por estes nomes...."

Fotografias disse...

Muitos parabens pelo magnifico texto sobre o meu avô.
Guilhermino F. Ramalheira

serrano disse...

ILhavo e conhecido pelas Mulheres,as prais sao apenas decoracao, visto neste sentido.






Sobrevivente